Sites Grátis no Comunidades.net As melhores Plataformas Grátis: Wordpress, Prestashop, Joomla e Drupal

 Modelismo - AVIAÇÃO MILITAR PORTUGUESA


ALPHA JET

1993 - 2018

 

 

 

 

NOVIDADE

SHOP - Kits Construction 

 

SHOP - Aviation Art 

Encomende a aquisição, montagem e pintura de miniaturas de aeronaves, ou pinturas artísticas em tela das aeronaves militares portuguesas, aqui 

 

 

 

Visite também os

meus Sites:

 

Modelismo - AVIAÇÃO MILITAR MUNDIAL

 

OBERION - Fantastic

Fantasy Art

 

 

 

ÍNDICE

 

ATENÇÃO: as miniaturas expostas neste Site não

estão à venda, são de colecção privada.

 

NOVIDADES (Mai/Jun/Jul/Ago 2018)

TB-30 Epsilon

C-310B Songbird

SB-17G Flying Fortress

B-24D Liberator (Mod)

P-39D Airacobra

T-6G Texan

DC-3A Dakota

B-26B Invader

SC-54D Searchmaster

P-2E Neptune (P2V-5)

P-3C Orion

P-3P Orion

  

AERONÁUTICA MILITAR

P-39D Airacobra

Mohawk MK IV

Master T.MK III

Lysander MK IIIA

Blenheim MK IVL

P-38G Lightning

Spitfire LF.MK VB

Hurricane MK IIC

 

AVIAÇÃO NAVAL

Beaufighter MK X

Beaufighter TF.MK X

 

FORÇA AÉREA PORTUGUESA

AT-6C Texan

Harvard MK IV

T-6G Texan

SA-316B Alouette III

Fiat G.91R/4 Gina

Fiat G.91R/3 Gina

Fiat G.91T/3 Gina

A-7P Corsair II

Alpha Jet-A

FTB-337G Super Skymaster

DHC-1A Chipmunk

DO-27A-4

F-47D Thunderbolt

F-84G Thunderjet

T-33A T-Bird

F-86F Sabre

T-38A Talon

F-16B Fighting Falcon

C-212-300S Aviocar

 

 

CONTADOR 


Total de visitas: 187333
Kits - Modelos - 1

Primeira Anterior ...          ... Próxima Ultima

Bristol Blenheim MK IVL (Airfix 1/72)


(Imagem 19/128)

Bristol Blenheim MK IVL (Aeronáutica Militar); Camuflagem: RAF Humbrol 30/29/90; Origem: Reino Unido; Tipo: bombardeiro ligeiro; Motores: 2x Bristol Mercury XV (920cv) radial estrela c/hélice 3 pás; Velocidade Máxima: 427Km/h; Raio de Alcance: 2350Km; Tecto Operativo: 6700m.


O protótipo do Blenheim, o Type 142 Britain Firstfoi o primeiro monoplano moderno de construção metálica construído no Reino Unido, com trem de aterragem retráctil, flaps e hélices de passo variável, e voou pela primeira vez em Julho 1936, surpreendendo o próprio projectista quando num teste alcançou os 494Km/h. Como era inevitável, a RAF interessou-se imediatamente pelo projecto, surgindo o bombardeiro Bristol Type 149 Blenheim, com nova fuselagem, asas a meia altura e porão para bombas. Construiíram-se 1365 unidades do Blenheim MK I, com nariz curto envidraçado, piloto e navegador sentados lado-a-lado. Os MK I entraram ao serviço do Comando de Bombardeamento da RAF em Janeiro 1937. Os MK IF entraram ao serviço do Comando Costeiro da RAF que os utilizou como caças nocturnos equipados com o primeiro radar operacional do mundo (AI MK III). Em 1939, foi introduzida a versão MK IV da qual foram construídas 3297 unidades, passando a ser a mais numerosa e mais utilizada pela RAF. A versão MK IVL éra um bombardeiro e a MK IVF éra um caça-bombardeiro. Com o deflagrar da Segunda Guerra Mundial, coube aos Blenheim executar a primeira missão de bombardeamento sobre o território inimigo, apenas duas horas depois da Inglaterra ter declarado guerra à Alemanha, facto histórico ocorrido a 3 Setembro 1939. No ano seguinte, os Blenheim foram também mobilizados para os teatros de guerra do Norte de África, Mediterrâneo e Colónias Britânicas. Ainda em 1940, a Bristol apresentou à RAF o projecto de um bombardeiro táctico, fortemente armado e blindado, baseado no Blenheim MK IV e denominado Bisley, mas o projecto foi abandonado uma vez que o Bristol Beaufighter e o Hawker Hurricane, devidamente adaptados, provaram ser muito mais eficazes nos bombardeamentos tácticos. Entretanto, a Bristol aplicou algumas das inovações desse projecto no novo Blenheim MK V enviado em grande número para o Norte de África e Extremo Oriente. O Canadá construiu sob patente 676 Bristol Bolingbroke (Blenheim), sendo a versão MK IV um singular hidroavião com dois flutuadores tipo bote. A RAF manteve estes emblemáticos e conhecidos aviões ao serviço até 1948, espalhados por esquadras de caça nocturna, de bombardeamento e de protecção às forças terrestres, tendo sido estimada uma produção total, nas diferentes versões, de cerca de 5500 unidades que equiparam as forças aéreas do Reino Unido, Canadá, Finlândia, França, Grécia, Jugoslávia, Lituânia, Roménia, Turquia e Portugal. 

Criar um Site Grátis   |