Sites Grátis no Comunidades.net

 Modelismo - AVIAÇÃO MILITAR PORTUGUESA


ALPHA JET

1993 - 2018

 

 

  

 

 

Visite também os

meus Sites:

 

Modelismo - AVIAÇÃO MILITAR MUNDIAL

 

 OBERION - Fantastic

Fantasy Art

 

 

ÍNDICE

 

ATENÇÃO: as miniaturas expostas neste Site não

estão à venda, são de colecção privada.

 

AERONÁUTICA MILITAR

P-39D Airacobra

Mohawk MK IV

Master T.MK III

Lysander MK IIIA

Blenheim MK IVL

P-38G Lightning

Spitfire LF.MK VB

Hurricane MK IIC

 

AVIAÇÃO NAVAL

Beaufighter MK X

Beaufighter TF.MK X

 

FORÇA AÉREA PORTUGUESA

AT-6C Texan

Harvard MK IV

T-6G Texan

SA-316B Alouette III

Fiat G.91R/4 Gina

Fiat G.91R/3 Gina

Fiat G.91T/3 Gina

A-7P Corsair II

Alpha Jet-A

FTB-337G Super Skymaster

DHC-1 Chipmunk

DO-27A-4

F-47D Thunderbolt

F-84G Thunderjet

T-33A T-Bird

F-86F Sabre

T-38A Talon

F-16B Fighting Falcon

C-212-300S Aviocar

 

 

CONTADOR


Total de visitas: 166612
Kits - Modelos - 1

Primeira Anterior ...          ... Próxima Ultima

De Havilland Canada DHC-1 Chipmunk (Airfix 1/72)


(Imagem 89/128)

De Havilland Canada DHC-1 Chipmunk (FAP - Força Aérea Portuguesa); Pintura Integral: Humbrol H146/H205 dayglo; Origem: Canadá; Tipo: avião ligeiro monomotor bilugar de treino e instrução primária; Motor: 1x De Havilland Gipsy Major 8 (145CV); Velocidade Máxima: 222Km/h; Raio de Acção: 445Km; Tecto de Serviço: 5200m.


O Chipmunk voou pela primeira vez em Maio de 1946 e ainda hoje faz gala de uma fiabilidade extraordinária. É um avião básico e simples mas é muito robusto e foi bem construído. Por essas razões muitos ainda permanecem em actividade em numerosas forças aéreas militares e operadores civis. Hoje em dia é um aparelho obsoleto e ultrapassado, no entanto basta acercarmo-nos dele para nos darmos conta de que é uma obra mestra. Para um aficionado da Aviação, de todas as épocas, voar um Chipmunk é um sonho feito realidade. Mas ainda o é mais quando se comprova o velho ditado da Aviação que diz: “-uma aeronave bela não pode voar mal!” E o Chipmunk voa muitíssimo bem, pelas suas características de voo pode fazer toda a acrobacia e transpor-nos ao som e à forma de voar de outros tempos.


O Chipmunk é um avião ligeiro monomotor de treino, com dois lugares em tandem, tendo sido o principal avião de instrução da RAF britânica e da RCAF canadiana durante as décadas do Pós-Guerra. Desenhado para suceder ao clássico e famoso biplano De Havilland DH.82 Tiger Moth, o Chipmunk tem um design peculiar, elegante e belo, que foi concebido pelo engenheiro aeronáutico polaco Wsiewolod Jakimiuk. O avião caracteriza-se por ter uma concepção totalmente metálica, uma fuselagem magra, capô do motor com spinner elevado no nariz, hélice de duas pás de passo fixo, dois cockpits de pilotagem para aluno-cadete (à frente) e instrutor (atrás), carlinga de uma só peça com janelas atrás inchadas e abertura de correr em trilho sobre a aleta dorsal, asas finas e de grande envergadura, trem de aterragem do tipo fixo com rodas pequenas e rolete de bequilha na cauda. O motor é um clássico De Havilland Gipsy Major (Séries 1C/8/10 de 145CV) com 4 cilindros em linha, invertidos e arrefecidos a ar. Como este famoso e fiável motor vinha sendo a planta motriz de muitos modelos de aviões da De Havilland e de outros pequenos fabricantes, obviamente foi escolhido também para o Chipmunk.


O DHC-1 Chipmunk foi o primeiro modelo de avião fabricado pela divisão canadiana De Havilland of Aircraft Canada Ltd. Logo desde o início constatou-se que viria a ser um enorme sucesso, tendo logo sido fabricadas 158 unidades no arranque da produção. Um DHC-1 com motor Gipsy Major 1C (145CV) foi avaliado pelo (A&AEE-Aeroplane & Armament Experimental Establishment) da RAF, na base aérea de Boscombe Down. Como resultado, o avião foi aprovado como treinador primário para a RAF e nada mais que 735 aparelhos Chipmunk T.MK10 (DHC-1) foram entregues a partir daí. A RCAF canadiana também aprovou o modelo para ser o seu treinador principal passando a receber a versão DHC-1B Chipmunk (CT-120) com uma grande canopy em bolha para melhor visibilidade dos pilotos. Outros 10 aviões DHC-1 Chipmunk foram entregues à Aeronáutica Militar de Portugal em 1951 e outros 66 exemplares foram fabricados sob patente pelas (OGMA-Oficinas Gerais de Material Aeronáutico) em Alverca, entre 1955 e 1961. A partir de 1952, com a criação da FAP, todos os Chipmunk vêm sendo empregues na instrução elementar de pilotagem. Das 37 unidades que a FAP ainda dispunha em 1986, cinco foram convertidas em DHC-1 Chipmunk MK20 para instrução básica de voo e reboque de planadores da (AFA-Academia da Força Aérea). Para isso, receberam um motor mais potente Avco Lycoming O-360-A4M-100 (180CV) com uma hélice Sensenich de duas pás, modificaram-se os travões, instalaram-se novos rádios transmissores, novo sistema transponder e reforços estruturais na célula. Além do Reino Unido, Canadá e Portugal, a versão de exportação Chipmunk T.MK20 equipa as forças aéreas da Irlanda, Bélgica, Dinamarca, Egipto, Israel, Jordânia, Líbano, Síria, Iraque, Arábia Saudita, Gana, Quénia, Zâmbia, Rodésia (actual Zimbabué), Ceilão (actual Sri Lanka), Birmânia (actual Myanmar), Tailândia, Malásia e Uruguai. A partir da década de 50, as versões Chipmunk T.MK21/22/22A/23 civis tornaram-se também muito populares, sendo utilizadas até hoje em treinamento, ligação, acrobacia aérea e pulverização agrícola (respectivamente). Um pequeno número destes excelentes aviões foi modificado nos EUA para aviões de competição acrobática De Havilland Canada DHC-1B-2 Super Chipmunk. Esta versão passou por uma ampla reforma, incluindo um novo e alargado nariz com motor Avco Lycoming GO-435-C2A (260CV), hélice de três pás, asas de menor envergadura com pontas cortadas, deriva com leme de corda larga e topo curvo ou quadrângular, trem de aterragem com rodas carenadas, cockpit com um único assento, canopy em bolha (a do DHC-1B mas ligeiramente rebaixada), sistema de piloto automático e dispositivo gerador de fumos coloridos instalado na cauda.


Dos 1291 aviões Chipmunk construídos no total, presentemente mais de 600 ainda permanecem em perfeitas condições de voo, continuando diariamente a serem muito usados. Por exemplo, os Chipmunk portugueses da (AFA-FAP) estão no activo desde à 67 anos (dados de 2018).   


 


 


 


 


 

Criar um Site Grátis   |   Create a Free Website Denunciar  |  Publicidade  |  Sites Grátis no Comunidades.net